Papa Francisco: o sínodo é abrir-se ao Espírito Santo

Papa Francisco: o sínodo é abrir-se ao Espírito Santo

Em seu discurso no início da primeira congregação geral do sínodo, o Papa Francisco recorda que, se não se deixarem guiar pelo Espírito Santo, “todas as nossas decisões serão apenas decorações que, em vez de honrar o Evangelho, o encobrem e escondem”.

O sínodo é um caminhar juntos com espírito de colegialidade, aceitando com valentia a “parresia, o zelo pastoral e doutrinal, a sabedoria, a franqueza, e colocando sempre diante dos nossos olhos o bem da Igreja e das famílias”. O sínodo não é um congresso, nem um parlamento ou um senado em que é preciso chegar a um acordo. O sínodo é uma expressão eclesial, “é a Igreja que caminha junta para ler a realidade com os olhos da fé e com o coração de Deus”, “é a Igreja que se interroga sobre a fidelidade ao depósito da fé e que, por isso, não representa um museu, mas uma fonte viva, da qual a Igreja se sacia para saciar o depósito da vida”.

O Papa Francisco voltou a insistir que o sínodo não é um parlamento onde o consenso se baseia na negociação ou em compromissos. “O único método do sínodo é o de abrir-se ao Espírito Santo com valentia apostólica, humildade evangélica e com oração silenciosa para que seja Ele quem nos guie, nos ilumine, e colocar diante dos nossos olhos, junto com as nossas opiniões pessoais, a fé em Deus, a fidelidade ao magistério, o bem da Igreja e a salus animarum”.

Fonte: Zenit.org

Share